segunda-feira, 9 de abril de 2018

Alerta Vermelho para o mundo: Rússia x EUA

O enviado russo na reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas, diz, literalmente, na cara da Inglaterra, dos EUA, da Europa e de todos aqueles que apoiam e seguem estes, o quão perigosa é a criação de fake news em relação ao ataque químico na Síria.



Peritos russos enviados ao local encontraram uma população completamente alheia a tais ataques.

As imagens dos atentados divulgadas no ocidente, simplesmente, não convencem.

O enviado russo ainda diz na cara das força ocidentais que são elas que estão armando e financiando os rebeldes dentro da Síria para afastar o presidente [e no lugar dele colocar um fantoche dos Bancos Centrais].

Também acusa a Inglaterra de estar acusando falsamente a Rússia pela tentativa de assassinato do ex-espião russo residente no Reino Unido.

Mas ninguém é santo nesta história: Bashar Al Assad, presidente da Síria, ocupada esta posição deste o ano 2000, dando seguimento ao Governo do seu pai que governou desde 1971 até 2000.

O perigo é que as forças ocidentais, disfarçadas de benfeitores, visam uma guerra com a Rússia e fazem de tudo para conseguir.

A Rússia - que possui mais armamento nuclear do que os EUA, apoia o regime da Síria, do Irã e da Palestina, enquanto estes são contra Israel, o qual, é apoiado pelas forças ocidentais.

Donald Trump, presidente dos EUA, vai reunir-se hoje à noite com o Conselho Militar dos EUA e diz que todas as possibilidades estão em cima da mesa.

Uma salada explosiva que vive tempos bem delicados.

2 comentários:

  1. O complexo militar-industrial americano continua a esticar a corda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os gajos querem uma guerra mundial: disto já nós sabemos há muito tempo

      Excluir