quarta-feira, 10 de outubro de 2018

APOLOGIA DA UNIÃO ENTRE AS PESSOAS | A única solução verdadeiramente eficaz para os problemas sociais e para a humanidade como um todo


A União não é uma ideologia, é um sentimento.
Este estudo não é sobre a construção de mais um modelo civilizacional perfeito e sim, sobre as relações humanas que fazem um sistema social funcionar de forma mais perfeita, com mais justiça, paz, amor, sabedoria e em equilíbrio com as Forças da Mãe Natureza.
Como a União não é uma ideologia, nem um modelo social, logo, a União entre as pessoas não é uma utopia, nem um dogma.
Uma coisa é estudar modelos sociais - ou seja, estudar partes da máquina social, ou a máquina social como um todo – outra coisa é estudar o tipo de sentimento que predomina nas relações humanas que fazem tais modelos sociais funcionar.
O que gera o bom funcionamento dos modelos sociais, não são os modelos em si, mas a forma como as pessoas se relacionam, ou seja, o sentimento que existe entre e em cada indivíduo quando estes se relacionam é que faz com que os modelos sociais sejam mais, ou menos, justos, pacíficos, sábios e amorosos.
Havendo União entre as pessoas, todos os problemas são superados com soluções boas para todos – e isto não é utopia.
A União entre as pessoas é a única solução realmente viável e eficaz para os problemas da humanidade – e aqui não há dogmatismo. 
Procurar desmentir - com a inteligência dos argumentos e a honestidade intelectual - a afirmação de que a União é a única solução realmente viável e eficaz para os problemas da humanidade, é descobri-la verdadeira.
O surgimento de uma civilização mais justa e mais pacífica só acontecerá com a União das pessoas – e, mais uma vez, isto não é utopia.
Dedicar o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a polarizações ideológicas é anular a possibilidade de acontecer União entre pessoas.
Se realmente está querendo dedicar a sua vida à construção de uma sociedade mais justa e mais pacífica, é na União que deve focar o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento.
Se sente o chamamento para participar da Obra Maior, é na União que deve focar o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento.
Dedicar o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a polarizações ideológicas, é incentivar, fortalecer e praticar a desunião.
A desunião jamais criará uma sociedade mais justa e mais pacífica.
A desunião deságua sempre em conflitos, confrontos e guerra.
Dedicar o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a polarizações ideológicas, é criar um futuro de conflitos, confrontos e guerra.
Isto é lógico!
Isto é óbvio!
Não adianta dedicar o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a ideologias, apologias, forças e movimentos de polarização, acreditando que, mais adiante, é a paz e a justiça que será encontrada.
Dedicar o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a polarizações ideológicas é criar um futuro de conflitos, confrontos e guerra.
Se são a paz e a justiça que deseja, é à União que deve dedicar o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento.
Mas se busca os conflitos, os confrontos e a guerra, então, a melhor opção é dedicar o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a ideologias, apologias, forças e movimentos de polarização.
A União entre as pessoas não pode ser vista, nem praticada, como uma ideologia, ou um modelo civilizacional, porque a União é um sentimento.
Se a União for vista, ou praticada, como uma ideologia, já não é União. 
Modelos civilizacionais mais justos e mais pacíficos nascem da União entre as pessoas e não vice-versa.
Ou seja, a União entre as pessoas não nasce de sistemas sociais, de modelos civilizacionais, ou de ideologias de qualquer ordem.
Isto é algo que deve ser entendido profundamente.
A ideia de União precisa ser semeada na mente das pessoas para poder ser compreendida como certa, florescer como sentimento e frutificar como prática. 
A União não se impõe: a União conscientiza-se.

A União difere de todos os sistemas ideológicos nisto: a União não se impõe: a União conscientiza-se.
A União das pessoas é o equilíbrio entre o que deve e não deve ser praticado - quando se considera e respeita as liberdades, os direitos e os deveres de todas as pessoas.
Em União, as definições de liberdades, direitos e deveres, transcendem aqueles que são definidos pelo Estado, pelas Constituições, pelas Cartas e pelos Tratados. 
Aliás, quando existe, verdadeiramente, União no Coração e na Consciência de um povo, existe Luz na Consciência, Paz e Amor no Coração e o Estado, as Constituições, as Cartas e os Tratados não tem qualquer razão de existir.
Quando existe, verdadeiramente, União no Coração e na Consciência de um povo, as liberdades, os direitos e os deveres das pessoas são intuídos e orientados pela sabedoria do sentimento da União.
Ora, com isto, é mais do que óbvio que, presentemente, maior parte das pessoas ainda não está preparada para viver a União, porque a União é fruto desta ideia-semente que é a União.
E esta ideia-semente que é a União não tem vindo a ser eficazmente semeada no Coração e na Consciência das pessoas – apesar de imensos Mestres virem à Terra desde há milhares de anos trazendo a Mensagem Maior do Amor.
Assim, como esta ideia-semente que é a União não tem vindo a ser eficazmente semeada no Coração e na Consciência das pessoas, maior parte das pessoas ainda não está preparada para viver em União.
Por isso é tão importante que alguns de nós dediquem o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a semear a ideia da União no Coração e na Consciência das pessoas.
Se ninguém dedicar o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a semear a ideia da União no Coração e na Consciência das pessoas, a ideia de União desaparece do meio do povo, volta a refugiar-se nas Antigas e Verdadeiras Escolas de Mistérios e as trevas voltam a instaurar-se na Terra.

Viver em União é viver em liberdade consciente.
Como as pessoas não sentem a União em seu Coração e não a compreendem em sua Consciência, as pessoas não sabem viver com liberdade. 
Considerando o nível de Consciência atual da humanidade, a liberdade apenas serviria para que muitas pessoas violassem a liberdade de outras pessoas.
Considerando os programas de controle mental que polarizam ideologicamente a sociedade e as pessoas, a liberdade apenas serviria para que muitas pessoas violassem a liberdade de outras pessoas.
Considerando as engenharias sociais de que a população é alvo, a liberdade apenas serviria para que muitas pessoas violassem a liberdade de outras pessoas.
Por isso é que, perante o cenário sócio-político atual, é urgentíssimo que existam cada vez mais pessoas dedicando o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a semear a ideia da União no Coração e na Consciência das pessoas, para que estas possam examinar, sentir, experimentar e mais adiante, viver a solução que é a União.
Observemos as ideologias, as apologias, as forças e os movimentos polarizantes de ordem política, religiosa, científica e social e veremos que, todos eles, apenas alimentam o conflito, o confronto e a guerra. 
Todos aqueles que, sinceramente, fizerem esta análise, descobrirão que sempre foi assim desde que há memória: as polarizações ideológicas são a maior fonte de discórdia entre os povos, dividindo nações, cidades e famílias. 
Jamais as soluções, as ideias e as doutrinas apresentadas pelas polarizações ideológicas foram duradouras e eficazes devido ao sentimento que as anima.
A prática polarizações ideológicas sempre origina conflito, confronto e guerra e toda a ordem de sentimentos não positivos de retaliação e vingança.
É uma bola-de-neve sem fim que se estende até aos dias de hoje.
Perante o cenário sócio-político atual – em que as diferenças humanas estão sendo cada vez mais motivo de conflito, confronto e guerra – surge novamente a urgência de haverem cada vez mais pessoas dedicando o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a semear a ideia da União no Coração e na Consciência das pessoas
A ideia-semente da União como solução para todos os conflitos. 

Maior parte das pessoas nunca pensou na União, ou jamais pensou na União como solução para a humanidade. 
Algumas tentativas de modelos civilizacionais têm vindo a ser feitas – como a monarquia, o comunismo, a democracia, a república, a democracia, por exemplo – sem grande sucesso. 
Mas porque estes modelos não conseguem criar uma sociedade mais justa e mais pacífica? 
Porque não estão fundamentados no sentimento de União entre as pessoas, mas na submissão, ou exclusão, de todos aqueles que não concordam com tais modelos. 
O estudo da União entre as pessoas revela que soluções simples para todos os conflitos humanos sempre estiveram disponíveis e bem próximas de ser vividas e que é muito mais fácil do que se imaginava transcender antigos problemas humanos.
A União entre as pessoas não pode ser vista, nem praticada, como uma ideologia, ou um modelo civilizacional, porque a União é um sentimento. 
É preciso que tal ideia seja semeada na mente das pessoas para poder ser compreendida como certa, florescer como sentimento e frutificar como prática. 
A União não se impõe: a União conscientiza-se.
A União entre as pessoas é a expressão da paz, da justiça, da sabedoria e do amor.

O que busca um pólo ideológico? 
Prevalecer sobre outros pólos ideológicos, destruindo-os, ou assimilando-os pela transformação destes, nele mesmo.
A União entre as pessoas, apesar de ser a única solução verdadeiramente eficaz para os problemas sociais e para a humanidade como um todo, encontramos a maior dificuldade quando procuramos semear esta ideia no Coração e na Consciência das pessoas.
Encontramos a maior dificuldade quando procuramos divulgar a ideia de União entre as pessoas. 
Encontramos a maior dificuldade quando procuramos praticar a União entre as pessoas, porque as ideologias, apologias, forças e movimentos polarizantes não querem que a União entre as pessoas aconteça.
Acontecer a União entre as pessoas é acabar com as polarizações ideológicas e isso as ideologias, apologias, forças e movimentos polarizantes não querem que isto aconteça.
Deparamo-nos, então, com a ironia da União ser vista como uma polarização adversária por parte de todas as ideologias, apologias, forças e movimentos polarizantes.
Observamos, no entanto, que, depois de semeada a ideia de União entre as pessoas, o florescimento e a frutificação são inevitáveis, apenas dependendo do tempo.
Por isso é tão importante que alguns de nós dediquem o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a semear a ideia da União no Coração e na Consciência das pessoas.
É preciso que tal ideia seja semeada na mente das pessoas para poder ser compreendida como certa, florescer como sentimento e frutificar como prática. 
A União não se impõe: a União conscientiza-se.

É notório o surgimento de processos mentais que buscam impedir o indivíduo de compreender profundamente a ideia e o sentimento de União.
É notório o surgimento de processos mentais que buscam impedir o indivíduo de dedicar o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a semear a ideia da União no Coração e na Consciência das pessoas.
Complexas questões relacionadas com, por exemplo, a violência, a segurança, a economia, as diferenças religiosas, ou antigos ressentimentos entre povos, surgem, inicialmente, na mente dos indivíduos que começam a pensar na ideia da União.
O próprio sentimento de União resolve todas estas questões – e isto não é utopia, nem dogmatismo.
E as mentes mais complexas que não confundam isto com comunismo, porque a propriedade privada e a livre iniciativa é um direito de cada ser humano.
O despertar do sentimento de União em cada pessoa, nos povos e Nações, é o fim do Estado.
Os detalhes que envolvem todo o processo social desde aqui onde estamos até à União, se forem estudados com sentimento de União, todos serão facilmente resolvidos.
Se em alguma parte do caminho o sentimento de desunião surgir – ou seja, alguma polarização ideológica se manifestar – não mais estaremos caminhando na direção da União.
Se sonhamos com um mundo mais justo e mais pacífico, a União é o Único Caminho a seguir – e isto não é dogmático, nem aqui existe utopia, mas Verdade.
Unidos conseguiremos.
Agora, só precisamos que existam cada vez mais pessoas dedicando o seu tempo, a sua energia e o seu pensamento a semear a ideia da União no Coração e na Consciência das pessoas.
Unidos conseguimos.

Um comentário:

  1. Vibrando em uníssono na união, será a redenção e emancipação humanidade. Obrigado por me mostrar isso com maior clareza Daniboy é nois!

    ResponderExcluir