terça-feira, 20 de março de 2018

Cimeira iD2020 : o Programa global para o Controle Tecnológico Biométrico Absoluto

Mais um encontro de personalidades, organizações e corporações internacionais, este focado em instaurar um sistema global de Controle Tecnológico Biométrico Absoluto. 


"Uma aliança comprometida em melhorar vidas através da identidade digital"

ID2020

ID2020 Summit

Este evento é patrocinado por (sempre os mesmos):


A sintonia de objetivos entre imensas instituições internacionais e organizações globalistas, é perfeita, uma vez que todas elas são braços de um mesmo corpo. Por isso, a referência à Agenda 2030 no site do ID2020:

"Força de vontade política crescente

Em setembro de 2015, todos os Estados membros da ONU adotaram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável de 2030 [Agenda 2030 https://nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/ ]: 17 metas inter-relacionadas e 169 alvos associados para promover o desenvolvimento social, econômico e ambientalmente sustentável. No Target 16.9, todos os países assumiram o compromisso global de "fornecer identidade jurídica para todos, incluindo o registro de nascimento" até 2030. Esse compromisso global estabelece uma linha de tempo ambiciosa e há uma necessidade urgente de harmonizar as abordagens existentes, trazer diversas vozes e acelerar a ação."


Muitos mais detalhes sobre isto, neste estudo detalhado que apresento em meu canal de Youtube: um vídeo sobre as Instituições oficiais do Governo Mundial e Exemplos de programação mental:


Se fossemos fazer uma análise detalhada de tudo o que encontramos só nestes sites da ID2020, esta não seria uma matéria, mas um livro. Sempre disfarçados de boas intenções, de preocupação com os menos favorecidos e de vontade em melhorar a vida das pessoas, os eventos e organizações internacionais que temos vindo a divulgar neste blog, são quem está determinando as políticas internas de cada nação alinhada com a Nova Ordem Mundial.

A Soberania Nacional de maior parte dos países do mundo, simplesmente, não existe mais, apesar dos Governos tudo fazerem para que os povos não se apercebam disto. Uma das razões que faz com que os povos de cada nação não  tenham consciência disto, é a falta de conhecimento das Constituições que os regem.


Por exemplo, em Portugal, se a população conhecesse a Constituição, saberia que, oficialmente, o derradeiro passo que fez o país perder a Soberania Nacional foram as alterações feitas no Artº8 - Direitos Internacionais:

"1. As normas e os princípios de direito internacional geral ou comum fazem parte integrante do direito português.

2. As normas constantes de convenções internacionais regularmente ratificadas ou aprovadas vigoram na ordem interna após a sua publicação oficial e enquanto vincularem internacionalmente o Estado Português.

3. As normas emanadas dos órgãos competentes das organizações internacionais de que Portugal seja parte vigoram na ordem interna, desde que tal se encontre estabelecido nos respectivos tratados constitutivos.

4. As disposições dos tratados que regem a União Europeia e as normas emanadas das suas instituições, no exercício das respectivas competências, são aplicáveis na ordem interna, nos termos definidos pelo direito da União, com respeito pelos princípios fundamentais do Estado de direito democrático."

Os moldes que estão transformando todos os mecanismos do sistema de cada nação, têm sua origem nestes eventos e organizações internacionais. Dentro de cada nação, um político, uma cara, um nome, sempre surge como sendo a peça desta complexa engrenagem que apresenta propostas, ideias e sistemas de crença como as que são apresentadas nos sites do ID2020.


"1.1 bilhão de pessoas vivem sem identidade oficialmente reconhecida. Esta falta de identificação reconhecida desproveem-nas de proteção, acesso a serviços e direitos básicos. ID2020 é uma parceria público-privada dedicada a resolver os desafios da identidade para estes pobres através da tecnologia."

Algo que destaca nas apresentações dos sites de todas estas organizações, é a predominância de pessoas de pele escura oriundas da África, da Ásia e da América Latina, como os alvos dos benfeitores.


"Por que identidade digital?

A identidade é fundamental para a oportunidade política, econômica e social, no entanto, o banco mundial estima que mais de 1 bilhão de pessoas não podem provar quem elas são. Uma identidade digital que pode ser individual no centro pode fornecer oportunidades políticas, econômicas e sociais."

A preocupação deles é porque as pessoas não podem provar quem elas são, ou porque eles não podem controlar os seus movimentos, transações comerciais, pensamentos e todas as áreas de suas vidas?

 

As transformações sociais na próxima década não deixam dúvidas: um sistema orweliano de controle tecnológico biométrico absoluto está sendo instaurado e quem ficar de fora, sofrerá as consequências - uma vez que se verá impedido de ter dinheiro (que será completamente digital) e de acessar a imensos mecanismos do próprio sistema. Nem todos ficarão de fora por opção própria, mas devido ao chamado "analfabetismo tecnológico". Nós, que temos acesso à internet, temos a percepção de que o planeta todo está digitalizado, mas muito longe de tal realidade, bilhões de pessoas ainda não têm acesso à internet, segundo um relatório da ONU de 2016. Por experiência própria, sei que muitos relatórios da ONU estão manipulados, mas, mesmo que este esteja (o que não me parece), deparamo-nos com um enorme paradoxo dentro da própria instituição: se sabem que existem tantas pessoas sem acesso à internet, porque ainda teimam em instaurar um sistema completamente digitalizado em seus mecanismos?

Mais da metade da população mundial ainda não tem acesso à Internet
Cerca de 4 bilhões e 400 milhões de pessoas
15 de Setemebro de 2016

Os resultados são óbvios: uma quantidade enorme de pessoas marginalizadas do sistema instaurado, enfrentando impensáveis dificuldades no acesso aos bens mais básicos - como água, comida, roupa, casa.

O impacto previsto por estas mesmas instituições - e não divulgado ao grande público - é de mais de 2 bilhões de desempregados até 2030 (para uma população mundial de 8,5 bilhões) em contraste com os mais de 200 milhões de desempregados agora existentes (numa população de pouco mais de 7 bilhões de seres humanos.
https://www.futuristspeaker.com/business-trends/2-billion-jobs-to-disappear-by-2030/


Para mais informações sobre o ID2020 Alliance, baixe o seguinte documento PDF:
https://static1.squarespace.com/static/578015396a4963f7d4413498/t/5a1c456f8165f542d6d50813/1511802225611/ID2020+Alliance+Doc+-+Nov+2017+%281%29.pdf



Nenhum comentário:

Postar um comentário