sábado, 28 de julho de 2018

Faltam vacinas: em caso de surtos, os movimentos anti-vacinas já não podem ser culpados

Mais uma vez, o Google Notícias dedica a sua secção Saúde quase completamente à questão das vacinas. 


Surgem-me algumas perguntas:

:: No meio de tantas questões importantes relacionadas à saúde, porque este meio de notícias foca tanto a questão das vacinas?

:: Terá este foco alguma coisa a haver com o crescente movimento anti-vacinas no Brasil e no mundo?

:: O Google está ganhando alguma coisa com isto?

:: Se o Google está ganhando alguma coisa com isto, como está ganhando? Estará recebendo investimento de alguma corporação farmacêutica?

Interessante é que a seguinte notícia que é divulgada pelo Google Notícias (como se pode ver na imagem acima) mostra que, se acontecer alguma epidemia, cuja causa seja considerada pelo Sistema de Saúde como sendo a falta de vacinação na população, já não poderão culpar os movimentos anti-vacinas.

Temer continua a destruição do Programa de Vacinas; agora é o da Meningite C
27 DE JULHO DE 2018
A destruição do programa de vacinas brasileiro proporcionada pelo governo Temer continua a provocar efeitos dramáticos na população; o ministério da Saúde enviou comunicado aos estados e apontou que o país apresenta situação “crítica” de abastecimento da vacina meningocócica, recomendada a bebês para proteção contra meningite C; o problema ocorre desde abril, quando as doses equivalentes distribuídas aos estados cumpriu apenas 58% da cota mensal, sendo que houve piora nos meses seguintes - levando esse número para 10% da cota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário