sábado, 28 de julho de 2018

O Facebook tem os dias contados?

Tudo o que está descrito sobre o Facebook na seguinte matéria da agência noticiosa Reuters - e mais algumas coisas que não são mencionadas na mesma - são as razões, pelas quais, já há algum tempo que estou focando as postagens dos meus artigos e dos meus  vídeos no Blogger e no Youtube (ambas ferramentas Google) e no Telegram (um excelente aplicativo que ainda não está sendo justamente valorizado pelos internautas brasileiros e, quando o for, será motivo de queda do Whatsapp). 



Posso estar errado, mas o Facebook tem os dias contados. E outras redes sociais, com formatos um pouco diferentes, viram o seu crescimento aumentar devido à emigração de usuários do Facebook.

Facebook é processado após queda das ações
Redação Reuters - Por Jonathan Stempel
27 DE JULHO DE 2018

NOVA YORK (Reuters) - O Facebook e seu presidente-executivo, Mark Zuckerberg, foram processados nesta sexta-feira no que pode ser o primeiro de muitos processos sobre o anúncio feito pela empresa de queda de lucro futuro, que reduziu o valor de mercado da rede social em cerca de 120 bilhões de dólares.

O processo foi aberto pelo acionista James Kacouris, em Manhattan, que acusou o Facebook, Zuckerberg e o vice-presidente financeiro, David Wehner, de fazerem comentários ilusórios ou não terem revelado anteriormente informações sobre desaceleração no crescimento da receita, queda das margens operacionais e recuos na base de usuários ativos.

Kacouris afirmou que o mercado ficou “chocado” quando “a verdade” começou a ser revelada na quarta-feira pela companhia. Ele disse que a queda de 19 por cento das ações do Facebook no dia seguinte ao anúncio deveu-se a violações de regras de proteção ao mercado.

O processo busca condição de ação coletiva e pede reparações de prejuízos não especificados. Uma representante do Facebook não comentou o assunto.

Acionistas frequentemente processam companhias nos EUA depois de quedas inesperadas nas ações, especialmente se a queda no valor de mercado é significativa.

Fonte: https://br.reuters.com/article/internetNews/idBRKBN1KH2OK-OBRIN

Nenhum comentário:

Postar um comentário