quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Cronologia de eventos no Brasil revelam destruição intencional da Memória e da Cultura

Quando juntamos diversos eventos, descobrimos uma ação coordenada visando apagar da memória e a cultura dos brasileiros, a verdadeira história e a verdadeira identidade do Brasil. O modus operandis dos sistemas opressores é sempre o mesmo: apagam a história e reescrevem-na do jeito que mais lhes convém; destroem a cultura e erguem a que mais lhe convém. No Brasil, maior parte da população já guarda em si versões distorcidas da história nacional e internacional. Continuando assim, em uma, ou duas gerações, toda a história verdadeira estará suprimida e substituída pela versão mais conveniente aos traidores da Pátria-Mãe, as marionetes das oligarquias internacionais que visam instaurar uma República Maçônica Universal.


Detalhe interessante: 

02 de Setembro de 2018 : Incêndio no Museu Nacional

02 de Setembro de 1822 : assinado o Decreto da Independência do Brasil, por D. Leopoldina.

Carolina Josefa Leopoldina de Habsburgo-Lorena era arquiduquesa da Áustria que em aliança política com o reino de Portugal preparou seu casamento com o herdeiro de Dom João VI, D. Pedro. O casamento foi feito através de contrato assinado em 1816. Em 1822, D. Pedro realizou uma viagem à província de São Paulo, mas não sem antes passar o poder a D. Leopoldina que durante um mês governou o Brasil como chefe do Conselho de Estado e Princesa Regente Interina do Brasil. Enquanto D. Pedro estava em São Paulo tentando apaziguar o clima separatista (lideranças queriam a separação de São Paulo do resto do Brasil), D. Leopoldina recebia notícias de que Portugal preparava uma ação contra o Brasil. A Princesa Regente não perdeu tempo e junto com o Ministro das Relações Exteriores, José Bonifácio, convocou uma reunião extraordinária com o Conselho de Estado, no Paço da Boa Vista, no Rio de Janeiro, e decidiu pela separação entre Brasil e Portugal e a independência foi proclamada em documento assinado no dia 2 de setembro de 1822. 

Evidência ritualística, ou mero encontro de datas? A destruição do Museu Nacional beneficia imenso a maçonaria em fortalecer a sua versão da história do Brasil e da instauração da República neste país. Será esta sincronia de datas uma evidência do cérebro reptilíneo típico das famílias elitistas e das ordens secretas?

Lembrando que o problema com o Museu Nacional é antigo e pelo menos desde 2004 que existem alertas em relação aos perigos de incêndio:

Museu Nacional do Rio pode sofrer incêndio, diz secretário [1]
03.11.2004



Sequência de acontecimentos por ordem cronológica:

1978 : Incêndio no Museu de Arte Moderna (MAM), RJ 
2008 : Teatro de Cultura Artística, SP
2010 : incêndio no Laboratório de Répteis do Instituto Butantan, SP
2011 : Incêndio no Palácio Universitário, prédio histórico campus UFRJ, RJ
2013 : Incêndio auditório do Memorial da América Latina, SP
2013 : Incêndio no Museu de Ciências Naturais da PUC de Minas Gerais, MG
2014 : Incêndio no Centro Cultural Liceu de Artes e Ofícios, SP
2015 : Incêndio Museu da Língua Portuguesa, SP
2016 : incêndio na Cinemateca Brasileira, SP
2018 : Incêndio do Museu Nacional e o Palácio da Quinta da Boa Vista, RJ
2018 : Incêndio na Biblioteca Pública do Maranhão, MA


Aprovado projeto que permite destruição do original de documento digitalizado [2]
07.12.2016

Presidente do Instituto Brasileiro de Museus, Marcelo Araújo, pede exoneração [3]
31.08.2018

Caminhão com carga de explosivos é abandonado em Belo Horizonte [4]
01.09.2018

Incêndio no Museu Nacional, RJ [5]
02.09.2018

Biblioteca Pública no Maranhão, MA [6]
02.09.2018

Casarão Centro histórico de Salvador, BH [7]
03.09.2018

Incêndio em Loja de departamentos no calçadão em São José dos Campos, SP [8]
03.09.2018

Bope desarma explosivos colocados em trecho de gasoduto na BR-101, em Balneário Camboriú [9]
03.09.2018

Explode Subestação da Chesf em Santa Cruz, RN [10]
04.09.2018

Incêndio em Depósito de combustíveis em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, RJ [11]
04.09.2018


Alguns dados importantes em relação ao criminoso incêndio do Museu Nacional – o qual consumiu cerca de 20 milhões de itens:

Museu Nacional recebe R$ 21 milhões para revitalizar prédio e acervos [12]
06.06.2018 
A direção do Museu Nacional e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinaram hoje (6) um contrato que prevê investimento de R$ 21,7 milhões para o plano de revitalização do prédio histórico, seu acervo e espaços de exposição. O Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, zona norte do Rio, completa 200 anos em 2018. 

Falta de água prejudicou combate ao incêndio no Museu Nacional, diz bombeiro [13]
02.09.2018
Segundo o coronel Roberto Robadei Costa Júnior, só por volta das 23h30, quatro horas após o início das chamas, a situação da água foi normalizada. O combate ao incêndio foi prejudicado por falta de água nos hidrantes. Museu Nacional estava em situação irregular, segundo o Corpo de Bombeiros. "Há cerca de 1 mês a organização do Museu entrou em contato com nosso pessoal e teriam conseguido recursos. Eles queriam se regularizar junto ao Corpo de Bombeiros, mas não deu tempo", disse coronel Robadey.

Testemunha afirma ter visto balão cair sobre o Museu Nacional pouco antes do início do incêndio [14]
03.09.2018

Detectores de fumaça não estavam funcionando na hora do incêndio, diz vice-diretora do museu [15]
03.09.2018

Dinheiro para restaurar o Museu Nacional não faltava: o que havia era uma Agenda diferente a ser seguida. 

Verba de manutenção do Museu Nacional em 2017
R$ 452.000,00

Quanto custa por ano...

1 Deputado = R$ 1.716.000,00
1 Senador = R$ 1.920.000,00
1 Ministro do STF = R$ 420.000,00 
Fontes: [16] [17]

Comparativos feitos por Leila Lessa e divulgados pelo Prof. Loryel Rocha em seu perfil de facebook:

2011 : R$ 1.356.858,00 para financiar um Blog de poesias da cantora Maria Bethânia (a cantora desistiu do projeto, após receber uma enxurrada de críticas)
2011-12 : R$ 17.878.740,00 para custear um musical infantil do Shrek
2013 : R$ 1.086.214,40 para custear uma turnê do grupo Detonautas
2013 : R$ 5.883.100,00 para financiar uma turnê da cantora Cláudia Leite
2014 : R$ 4.143.325,00 para custear uma turnê do cantor Luan Santana
2014 : R$ 1.772.320,00 para bancar uma peça teatral infantil da porquinha Peppa
2014 : R$ 1.526.000,00 para financiar um documentário sobre a vida do condenado por corrupção, José Dirceu
2015 : R$ 516.550,00 para financiar a produção de um DVD do MC Guime

Segundo os ensinos do Prof. Loryel Rocha, todos estes processos de destruição da Memória e da Cultura, chamam-se Mnemofoia, Axiofobia e Noofobia. O significado destes termos, muito resumidamente:

Mnemofoia : a aversão ou o medo mórbido, irracional, desproporcional, persistente e repugnante das memórias e lembranças passadas.

Axiofobia : Medo em relação a qualquer uma das teorias formuladas a partir do Séc. XX concernentes à questão dos valores. Axiologia é o estudo de valores, uma teoria do valor geral, compreendido no sentido moral.

Noofobia : é o medo causado pelo desconforto, ou angústia, resultante da incapacidade de acesso à comunicação através de aparelhos celulares ou computadores.




Nenhum comentário:

Postar um comentário