sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Eleições Brasil 2018: candidatos subjugados às políticas internacionais enfraquecem a pouca Soberania Nacional que ainda resta

Devido à intensificada divisão que vêm acontecendo entre o Bloco EUA-Israel e o Bloco ONU-Europa, nas Eleições Brasil 2018 encontramos dois dos candidatos representando a falta de soberania nacional ao se revelarem representantes de cada um dos blocos: 

Bolsonaro = Bloco sionista EUA-Israel-Bancos Centrais

Amoedo = Bloco ONU-Europa




Exemplos da crescente falta de entendimento entre o Bloco EUA-Israel e o Bloco ONU-Europa:



Juncker responde: Europa vai retaliar se EUA aplicarem tarifas nos automóveis [1]

A Europa é amiga ou inimiga dos Estados Unidos? [2]

Macron alerta que a segurança na Europa não pode depender só dos EUA [3]

Macron pede que Europa se torne independente dos Estados Unidos [4] 

Europa precisa de um sistema de transações bancárias 'anti-EUA', diz ministro alemão [5]

Macron defende união da Europa por segurança para que não dependa mais dos EUA [6]


EXEMPLOS DAS DEFESAS DOS CANDIDATOS


Bolsonaro

A linha política, econômica e ideológica defendida por Bolsonaro ficou bem demonstrada em um vídeo que fiz para o Canal Daniel Simões, no Youtube:


RETIFICAÇÃO IMPORTANTE 02.09.2018: No vídeo, a partir do minuto 37:50, quando digo que a reativação da Frota 4ª da Marinha dos EUA em 2008 está relacionada com o impeachment da Dilma, quis dizer com a descoberta do Pré-sal. O impeachment só acontece em 2016.

Amoedo

No seguinte vídeo, Amoedo confirma que acha positiva a Agenda 2030 da ONU, logo, que a seguirá (minuto 30:44):


Qual o candidato que está, realmente, defendendo o Brasil, a Soberania Nacional e as riquezas naturais do país? Nenhum!

Nenhum comentário:

Postar um comentário