quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Nestlé e a água nos Estados Unidos: exemplo do que acontece no Brasil... e ninguém fala sobre isso!

Em Michigan, nos Estados Unidos, a Nestlé bombeia quase 1.000 litros de água por minuto, engarrafando-a com a marca Ice Mountain e pagando apenas US$ 200,00 por ano (R$ 822,00 em 20.09.2018). A apenas duas horas de distância, a cidade de Flint ainda não tem água limpa. Entretanto, o Estado de Michigan aprovou o pedido da Nestlé para passar a bombear cerca de 2.000 litros de água por minuto.

1.000 litros de água por dia = 525,6 milhões de litros de água por ano
US$ 200,00 por 525,6 milhões de litros de água = US$ 0,0000003 por litro = R$ 0,0000012 por litro

2.000 litros de água por ano = 1,0512 bilhões de litros de água por ano
US$ 200,00 por 1,0512 bilhões de litros de água = US$ 0,00000015 por litro = R$ 0,0000006 por litro

A luta da população de Michigan contra a Nestlé já 20 anos. Desde 2005, estima-se que a Nestlé bombeou cerca de 1,29 bilhões de litros de água só naquele Estado.


No final deste artigo, links de diversos artigos publicados neste blog sobre como a Nestlé e a Coca-Cola visam, também no Brasil, sugar a água de aquíferos como o Aquífero Guarani - o qual, segundo as estimativas mais atuais, possuir um volume de água  potável capaz de abastecer todo o planeta Terra por 250 anos.

Os seguintes vídeos têm a opção de legendas em português.



Nova crise da água em São Paulo? Só porque querem, claro... [1]
02.08.2018

Seca no Brasil e a exploração da água por Empresas internacionais [2]
08.08.2018

Seca no Brasil e a Exportação de 112 trilhões de litros de 'água virtual' por ano [3]
10.08.2018




Nenhum comentário:

Postar um comentário