sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Seca no Brasil e a Exportação de 112 trilhões de litros de 'água virtual' por ano

Complementando tudo o que já vimos em outros artigos deste blog, em diversas regiões o brasileiro sofre com a falta de água, não porque haja falta deste Recurso Natural, mas devido à má vontade política e interesses corporativos que focam os seus esforços e investimentos no lucro. [1] [2] 



Entretanto:

Brasil exporta cerca de 112 trilhões de litros de água doce por ano
11.09.2012
Contêineres saem diariamente de portos na costa brasileira abarrotados de carne bovina, soja, açúcar, café, entre outros produtos agrícolas exportados para o mundo. Mas dentro deles há um insumo invisível, cujo valor ultrapassa cálculos estritamente econômicos. Ao longo do ano, o Brasil envia ao Exterior cerca de 112 trilhões de litros de água doce, segundo dados da Unesco — o equivalente a quase 45 milhões de piscinas olímpicas ou mais de 17 mil lagoas do tamanho da Rodrigo de Freitas. Tantos litros são o total dos recursos hídricos necessários para produzir essas commodities. E colocam o país como o quarto maior exportador de “água virtual”, atrás apenas de Estados Unidos (314 trilhões litros/ano), China (143 trilhões litros/ano) e Índia (125 trilhões litros/ano). (...) As Nações Unidas (ONU) estimam que, até 2025, cerca de dois terços da população mundial estarão carentes de recursos hídricos, sendo que cerca de 1,8 bilhão enfrentarão severa escassez de água. Na metade do século, quando já seremos 9 bilhões de habitantes do mundo, 7 bilhões enfrentarão a falta do recurso em 60 países. A água, portanto, já é motivo de conflitos em várias regiões do mundo.
https://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/brasil-exporta-cerca-de-112-trilhoes-de-litros-de-agua-doce-por-ano-6045674#ixzz5NhcztL2n 

Esta informação é baseada em um estudo desenvolvido pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG):

Pesquisa da UFCG sobre volume de água exportado pelo Brasil em mercadorias agrícolas é destaque internacional
06.09.2017
“A água virtual não é visível, porém, está presente em todos os produtos que consumimos, pois eles precisam dela para serem fabricados. Por exemplo, num quilo de carne estão embutidos cerca de 15 mil litros de água na sua produção; no queijo, 5 mil litros; numa camiseta, 2,5 mil litros; num copo de cerveja 75 litros; num único pão, 40 litros; e assim por diante”, destaca Vicente, lembrando que a carne e o queijo são as mercadorias agrícolas exportadas pelo Brasil que mais contém água virtual. A pesquisa constatou que o País exporta o equivalente a 54,8 bilhões de metros cúbicos por ano em forma de água virtual contida apenas em commodities agrícolas. A Europa é o maior importador de água virtual em mercadorias dessa natureza do Brasil, com exportações brutas de 27,7 bilhões de metros cúbicos por ano, o que corresponde a 41% do valor total da exportação de água pelo País.

Nenhum comentário:

Postar um comentário